Trilho do Baloiço

Trilho do Baloiço
Características do Percurso
Nome: Rota do Baloiço, Código: Sem código
Tipologia: Circular, Distância: 10Km
Duração aproximada: 3/4h
Tipo de piso: Caminhos rurais e natureza
Grau de dificuldade: Médio
Partida: Entroncamento parque Eólico
Chegada: Entroncamento parque Eólico

Fazer download do GPX  

Construído pelo projeto Isto é Lousã, este baloiço fica no Alto de Trevim, o ponto mais alto da Serra da Lousã, no distrito de Coimbra. A 1.200 metros de altitude, este baloiço gigante de madeira é o local ideal para tirar fotografias originais para o as suas redes sociais ou apenas para recordação. Existe outro baloiço nas piscinas da Nossa Senhora da Piedade, no Burgo, que fica sobre a água e também dá umas fotos muito bonitas, até mesmo as pessoas que se consideram feias, ali ficam bonitas.

Não muito longe do baloiço existem algumas instalações militares que atualmente se encontram abandonadas. Na subida para o Trevim, o ponto mais alto da serra, encontra-se uma antiga casa de guarda-florestal com alguns anexos que é agora propriedade militar, o que é atestado pelos sinais de proibição de trânsito à entrada da propriedade, identificando aquela como uma área militar.

Á alguns anos esteve ali um destacamento da Força Aérea Portuguesa pertencente à Base de Monte Real que funcionava como uma estação repetidora das comunicações da F.A.P., embora, provavelmente, também tivesse a missão de manter as instalações do Centro Emissor do Trevim em segurança, dada a importância daquele complexo no sistema de comunicações nacional.

Entre o baloiço e a casa dos militares existe um vale, com uma ribeira que tem água o ano todo, mesmo em anos de seca. Este vale é um autêntico oásis, com uma vegetação maravilhosa onde as sombras das árvores caducifólias em plena Primavera e verão são uma beleza a não perder numa caminhada.

Chegando próximo da casa do guarda, agora casa dos militares, viramos á esquerda para sair de uma floresta e entrar em outra que em nada fica a traz da que acabamos de passar, apenas não tem uma ribeira mas tem belos castanheiros e diversas outras arvores caducifólias.

Entretanto chegamos ao baloiço, onde se podem divertir e tirar belas fotos. Seguindo caminho voltamos a entrar num estradão para voltar ao ponto inicial através de florestas de pinhal entre outras árvores.

É um percurso sempre no topo da montanha, não tem marcações de percurso pedestre, são caminhos onde passam jipes e motas, outros passam apenas pessoas a pé e algumas bicicletas a fazer BTT.

Para este percurso sem guia, é aconselhado usarem o GPX disponibilizado para vos guiar. O trilho é fácil de identificar e não tem grandes dificuldades, na caminhada e na orientação.

 

 

Obrigado por partilhar:
0
fb-share-icon0

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Paradigmo Travel